Ti Ti Ti da Pietra

Emoções de ser mãe em tempo real

Leite artificial. Não é tão vilão assim 26/10/2010

Filed under: Aleitamento,Saúde — Ti Ti Ti da Pietra @ 10:56
Tags: , , , ,

Engrossando a massa das mamães que cospem para cima, estou eu aqui. Como contei aqui, estou enfrentando alguns problemas em relação a amamentação. O que está acontecendo é que a fome da Pietrinha está maior do que o leite que a mamãe consegue produzir. Depois de 1 semana de tentativas – porque primeiro filho é assim, tentativa e erro, ontem passamos uma ótima noite.

Então vou começar a contar de onde parei no último post sobre o assunto. Como havia falado, minha tinha tia veio aqui em casa e deu algumas dicas que foram:

– Se a Pietra está sugando é porque tem leite;

– Ela tem que ficar o tempo que quiser no peito para o leite mais gordo, que é o que fica no “fundo” do seio poder sair;

– É esse leite que vai saciá-la.

Então, resolvi passar mais uma noite só no peito. Resultado, ela acordou 23h, 2h, 4h e 6h. Detalhe. Com a barriga roncando.

E ai para o bem dela e para o bem da minha sanidade mental resolvi dar o complemento. E ontem fiz isso. A última mamada do dia, a de 23h 30, ofereci 100 ml de Aptamil, ela só mamou 80, mas foi suficiente para chegar até às 4h da manhã, quando minha mãe pôs ela para dormir de novo e só acordou 5h 20. Nessa hora ela mamou no peito e só acordou 8h 30. Perfeito!

Então vamos aos sentimentos. Porque se não tiver um tiquinho de culpa não é mãe, certo?

Sentimento 1: me senti meio egoísta sabe. Como se estivesse abrindo mão das mamadas noturnas da minha filha para eu dormir melhor. Depois pensando bem, concluí que não. Dormir bem é bom para todo mundo, não só para mim. Crianças crescem enquanto dormem, e como a pediatra dela disse, ninguém precisa comer de madrugada.

Sentimento 2: fracasso. Eu só substituí uma mamada, mas mesmo assim senti que não dei conta. Quando engravidei li absolutamente tudo que encontrei a respeito de gravidez e crianças. Idealizei meus sonhos românticos em relação a vários assuntos. E é claro que amamentação exclusiva era uma delas.

Opa, depois do parto normal que virou cesária, essa é a segunda coisa que jurava de pés juntos que não faria. Pois é, é melhor jurar depois de passar.

Bjs

Helena

 

Dores e delícias da amamentação 30/09/2010

Depois de ter a Pietra fiquei impressionada com a quantidade de bebês que entram na mamadeira precocemente. Tudo bem, eu sei que as dificuldades são inúmeras, como rachaduras, dores, pouco leite, etc., mas, cada sofrimento vale a pena passar. Pelo menos para mim foi assim.

Graças a Deus eu não tive grandes problemas. No início meu seio esquerdo machucou um pouco e cada vez que a Pietra mamada eu via estrelas, mas, passou rápido.

Depois o problema foi outro: empedramento. Dolorido, chato, ruim de cuidar. Tive febre de 39 graus, e demorou mais ou menos 1 semana para ficar bom.

Vou deixar umas dicas de como foi e de como está sendo amamentar minha princesa.

– Comecei a me preparar para a amamentação antes do nascimento. Confesso, quase não passava toalha, nem bucha. A única coisa que fiz religiosamente foi passar a pomada Millar, que minha obstetra recomendou.

– No início dá muita insegurança. Sai pouquíssimo leite (que na verdade é colostro), a criança chora de fome toda hora. Nesse primeiro momento, 2 ou 3 dias depois do nascimento, o peito começou a ferir. Usei Lansinoh. Em 1 semana sarou e parou de doer quando ela pegava.

– Conchas de amamentação. Foi a melhor coisa que me recomendaram, na verdade minha amiga Fernanda me emprestou as dela. Usei desde o primeiro momento. Benefícios: não deixa o leite vazar na roupa, ajuda a não deixar o leite empedrar e alivia o bico do peito porque protege do contato com a roupa. O que não foi tão legal: Tem que esvaziar toda hora, na rua é meio constrangedor de tirar, por isso, quando saiu só coloco os absorventes.

– Empedramento. Uma tarde resolvi tirar um cochilo e não coloquei a concha. Acordei com febre e um vermelhão no seio, meu leite tinha empedrado.

O que eu fiz:

– Primeiro: providenciei uma bomba para retirar o excesso de leite que ficava no peito. As primeiras tentativas de usar a bomba não foram legais, doía, quase não saía nada. Depois a gente pega o jeito e tira em 20 minutos o excesso.

– Fazia compressas com água fria. A água fria diminui a produção de leite. Então nesse caso NUNCA faça compressas quentes, ao contrário do que muita gente acha.

– Deixei a Pietra mamar bastante no peito que estava com problema.

Eu super recomendo as conchas de amamentação e a bomba para retirar o leite (não dei importância quando engravidei, mas , ajuda demais).

Com o tempo o organismo começou a produzir quase a mesma quantidade de leite que a Pietra mamava. Agora é só delícia!

Dessa vez sem fotinho, mamãe envergonhada.

Fonte: Revista Crescer

 

 
%d blogueiros gostam disto: